29 de dezembro de 2008

Ainda em tempo de férias...uma nova proposta de leitura


Lucius Flordelótus foi incumbido por Júlio César de ir à Gália para derrotar os “irredutíveis” gauleses. Convencido de que só a incompetência dos seus colegas os tinha impedido de vencê-los, comanda um poderoso ataque à aldeia dos nossos amigos gauleses. Minutos depois, derrotado e humilhado, resolve cercar a aldeia para impedir os gauleses de “espalhar o espírito rebelde pela Gália.” É então que Astérix aposta com Lucius Flordelótus que conseguirá furar o cerco, sair da aldeia, dar a volta à Gália e trazer especialidades de cada uma das regiões percorridas como prova do seu sucesso... [descrição da editora]

16 de dezembro de 2008

História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar


de Luis Sepúlveda

Uma gaivota, vítima de uma maré negra, antes de morrer, põe um ovo que confia a Zorbas, um gato grande, preto e gordo, e pede-lhe que cumpra três promessas: não comer o ovo; cuidar dele até nascer a gaivota; ensiná-la a voar.
A missão não fácil e é estranha, mas Zorbas aceita-a!
As duas primeiras promessas foram cumpridas apesar dos muitos perigos que sempre espreitaram mas a tarefa final exigia a ajuda de alguém muito especial e, ainda por cima, implicava que quebrasse o tabu dos gatos…
Luís Sepúlveda, o autor desta fábula, nas palavras de Dias (2008) foi habituando os seus leitores a uma linha de pensamento assente em valores como”… a defesa do meio ambiente, sobretudo no que respeita ao ecossistema dos oceanos, a solidariedade, a aceitação e integração das diferenças.”
Nesta edição da ASA podemos ler em nota de apresentação que com “…a graça de uma fábula e a força de uma parábola, o grande escritor chileno oferece-nos neste seu livro uma mensagem de esperança de altíssimo valor literário e poético.”
Mensagens de esperança são sempre do nosso agrado e fazem sentido em qualquer momento, mas sua máxima expressão revela-se particularmente nesta quadra festiva.
Boas leituras e Boas Festas.

14 de dezembro de 2008

...independentemente do suporte: boas leituras!


Em O Bibliotecário (1566) Arcimboldo parece propor-nos uma reflexão sobre a leitura. O pintor traz para o quadro olhares deslocados, livros que remetem a livros.
Arcimboldo reflecte sobre a relação leitor/ leitura, espectador/obra onde a leitura é apresentada como caminho pois de acordo com as palavras de Metz, C. (1974) “… um quadro é uma imagem, mas não é apenas isto; ou antes, a imagem, nele, é intimamente atravessada por mil configurações que, ao mesmo tempo, nos levam muito longe…” pois “… o quadro não é outra coisa senão a leitura que dele se faz: narração, descrição, cenário.”

10 de dezembro de 2008

...foi assim há 60 anos

Declaração Universal dos Direitos Humanos

"...considerando que é essencial a protecção dos direitos humanos através de um regime de direito, para que o homem não seja compelido, em supremo recurso, à revolta contra a tirania e a opressão...
... a Assembléia Geral proclama como ideal comum a atingir por todos os povos e todas as nações, a fim de que todos os indivíduos e todos os órgãos da sociedade, tendo-a constantemente no espírito, se esforcem, pelo ensino e pela educação, por desenvolver o respeito desses direitos e liberdades e..."

Artigo 1°
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

8 de dezembro de 2008

A Maior Flor do Mundo

José Saramago escreveu esta bela história para crianças mas que os adultos também devem ver.
As crianças crescem num mundo marcado pelo individualismo e com falta de ideais.
A história foi animada e José Saramago emprestou-lhe a voz.

2 de dezembro de 2008


As candidaturas ao Concurso de Ideias do Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola" 7ª edição decorrem até 9 de Janeiro de 2009.
Esta edição 2008/2009 do "Ciência na Escola" elege projectos centrados na Área da Matemática, nomeadamente, na vertente do desenvolvimento de unidades de aprendizagem que integrem as Tecnologias de Informação e Comunicação e os Quadros Interactivos.

Mais informações e o regulamento pode ser consultado em:

Página da Fundação

..de manhã quando cheguei via-te assim!



Ao fundo a Serra da Estrela coberta pelo branco manto de neve fez-nos recordar o poema de Augusto Gil: A Balada da Neve. Deixamos alguns versos:

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim.

É talvez a ventania:
mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho…

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Fui ver. A neve caía .../...

Desafio:
Envia-nos fotografias e poemas relacionados com a neve. Nós publicamos.

...a força da vírgula!



A campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa) fez a propósito da posição da vírgula, um conjunto de exercícios.

Merece a pena a leitura dos exemplos e, no final, resolver o exercício proposto.


A vírgula pode:
ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.
fazer desaparecer o dinheiro.
23,4 €
2,34 €
ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.
criar heróis
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.
e criar vilões
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.
ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.
mudar uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Exercício:
Coloque a vírgula local certo.


Se o homem soubesse o valor que TEM a MULHER andaria de quatro à sua procura.
...
- Se é mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
- Se é homem, por certo, colocou a vírgula depois de TEM.

1 de dezembro de 2008

...agora que o inverno se aproxima


A gripe é uma doença infecciosa provocada por um vírus e que se manifesta por aparecimento súbito de febre e sintomas respiratórios.

É, muitas vezes,confundida com outras doenças com um quadro clínico semelhante como é a vulgar constipação.
Entre nós surge com mais frequência no Outono e no Inverno e quando os surtos são causados por subtipos virais completamente novos, o que geralmente acontece a intervalos de 10-30 anos, há rápida propagação do vírus, podendo assumir proporções mundiais,designando-se por pandemia.
A pandemia mais grave que ocorreu nos últimos séculos foi a de 1918, que vitimou mais de 20 milhões de pessoas. [adaptado de www.gripe.com.pt]

um pequeno filme sobre o virus da gripe

uma história ilustrada sobre a gripe [em inglês]

Mantem-te informado.

Ajuda - construção de resumos

Mapa de conceitos - Guião para construção [dez 2015]

Apoio à literacia [revisto em setembro 2015]