Celebrar ABRIL

Há 35 anos a Revolução de Abril pôs fim a um período negro da história de Portugal e abriu o caminho para a construção de um regime democrático assente na participação dos cidadãos, na partilha, na liberdade, nos direitos humanos.
Celebramos Abril relembrando poemas e canções que souberam cantar a Liberdade. Iniciamos com Francisco Fanhais que há 40 anos editou o seu primeiro disco “Cantilenas”. Em 1971 vê-se forçado a emigrar para França pois é proibido de cantar, exercer o sacerdócio e ensinar nas escolas públicas.
Propomos que ouçam pequenos excertos de algumas das suas canções e em particular “Cantilena” inspirado num poema de Sebastião da Gama.

Cantilena



Cortaram as asas
ao rouxinol.
Rouxinol sem asas
não pode voar.
Quebraram-te o bico,
rouxinol!
Rouxinol sem bico
não pode cantar.


Que ao menos a Noite
ninguém, rouxinol,
ta queira roubar.
Rouxinol sem Noite
não pode viver.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de ciência no mundo atual