19 de julho de 2010

Desafio...para as férias

O tempo que se avizinha é tempo de férias e a actividade do blogue vai diminuir até meados de Agosto.

Neste interregno e para ocupares de forma activa alguns momentos de ócio deixamos-te o seguinte desafio:

Tenta colocar oito peças num tabuleiro de xadrez de modo a que, na mesma linha, coluna ou diagonal, nunca estejam duas delas.

O problema [das 8 damas] foi inicialmente proposto Max Bezzel em1848 e a primeira solução foi proposta em 1850 por Franz Nauck.

Nós deixamos uma das 92 soluções. Caso queiras, faz chegar até nós outras soluções.

Até depois, boas férias e boas leituras.

Calendário Escolar 2010/2011


9 de julho de 2010

...para sempre presente [José Saramago]


O número 1037 do JL, a que podes aceder na biblioteca da Escola, dá grande destaque a José Saramago.
Nunca é demais enaltecer aquele que na perspectiva de, José Carlos de Vasconcelos, "... foi a figura, o criador, a que o JL deu mais espaço ao longo da sua existência.../... ser, de longe, o escritor português.../... de que mais se falou e fala, mais influência exerceu e exerce."
São vinte e quatro páginas onde os colaboradores do jornal deixam a sua impressão sobre a obra e a pessoa do Nobel da literatura.
À margem, podemos encontrar citações de escritores, políticos, personalidades do mundo das letras, sobre o escritor e uma curiosa reprodução das capas do JL onde José Saramago foi o principal destaque.

2 de julho de 2010

O desafio do ministro...


Alguns estudos apontam no sentido de afirmar que a alfabetização científica garante o interesse dos alunos quando é bem trabalhada em contexto lectivo. Ora num mundo profundamente marcado pela ciência e pela tecnologia faz, assim, todo o sentido o apelo do ministro da Ciência e Tecnologia e do Ensino Superior, Mariano Gago, ao desafiar o país a estudar mais, a voltar à escola, porque é preciso saber mais. Isto porque “…todos sabemos que não basta abrir vagas, não basta organizar os cursos, não basta desenvolver o ensino à distância, tão atrasado ainda no nosso país. Não basta tudo isso que é essencial, é preciso mais”.
Não podíamos estar mais de acordo. Mas atrevemo-nos a reforçar os argumentos do desafio avançando, e recorremos a Sardinha [2007], que “… só sendo leitores competentes poderemos ser livres nas nossas escolhas e, consequentemente, exercer democraticamente a nossa cidadania.”

Ajuda - construção de resumos

Mapa de conceitos - Guião para construção [dez 2015]

Apoio à literacia [revisto em setembro 2015]