31 de dezembro de 2010

Que cada um possa escolher o seu caminho


Poema de canção sobre a esperança

Dá-me lírios, lírios,
E rosas também.
Mas se não tens lírios
Nem rosas a dar-me,
Tem vontade ao menos
De me dar os lírios
E também as rosas.
Basta-me a vontade,
Que tens, se a tiveres,
De me dar os lírios
E as rosas também,
E terei os lírios —
Os melhores lírios —
E as melhores rosas
Sem receber nada.
A não ser a prenda
Da tua vontade
De me dares lírios
E rosas também.

Os nossos votos para 2011: Que cada um possa escolher o seu caminho
Pintura de Paul Klee poema de Fernando Pessoa [Álvaro de Campos]

21 de dezembro de 2010

Boas Festas

Feliz Natal e Bom Ano Novo
são os nossos votos sinceros.
Voltamos em Janeiro.




17 de dezembro de 2010

acordo ortográfico nas escolas

As escolas vão aplicar as novas regras a partir de Setembro de 2011.
O Lince é uma ferramenta de apoio à implementação do acordo ortográfico da língua portuguesa que converte o conteúdo de ficheiros de texto para a grafia a ser introduzida em vários países do espaço da CPLP.
Para saber mais cerca desta ferramenta, que é gratuita, faça um clic sobre a imagem.

14 de dezembro de 2010

Árvores de natal... quando a imaginação não tem limites

No átrio da entrada podemos apreciar estas três árvores de natal feitas de materiais que destinamos habitualmente ao lixo. Bela ideia.
E parece-nos, também, uma boa ideia este poema:
Natal, e não Dezembro
Entremos, apressados, friorentos,
Numa gruta, no bojo de um navio,
Num presépio, num prédio, num presídio,
No prédio que amanhã for demolido...
Entremos, inseguros, mas entremos.
Entremos, e depressa, em qualquer sítio,
Porque esta noite chama-se Dezembro,
Porque sofremos, porque temos frio.
Entremos, dois a dois: somos duzentos,
Duzentos mil, doze milhões de nada.
Procuremos o rastro de uma casa,
A cave, a gruta, o sulco de uma nave...
Entremos, despojados, mas entremos.
De mãos dadas talvez o fogo nasça,
Talvez seja Natal e não Dezembro,
Talvez universal a consoada.
David Mourão-Ferreira, Cancioneiro do Natal

10 de dezembro de 2010

Dia Internacional dos Direitos Humanos



O dia 10 de Dezembro foi proclamado, em 1950, pela Organização das Nações Unidas, "Dia Internacional dos Direitos Humanos", com o objectivo de alertar os governantes de todo o mundo para o cumprimento da Declaração Universal dos Direitos Humanos. No seu artigo 1º declara-se: Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.
Os alunos de Direito da escola não quiseram deixar de assinalar este dia e apresentaram, na bibliotecda, um trabalho que procura sensibilizar para os problemas decorrentes da falta de respeito para com a condição humana. A actividade foi enriquecida com a participação da Professora Teresa Cierco da UBI.

Conversas entre livros


Ontem, entre as 20.30 e as 22.30 horas, decorreu a primeira actividade de: "Conversas entre livros". Os alunos de Literatura convidaram familiares a vir à escola conversar sobre livros e leituras e os professores que acompanharam a sessão também trouxeram amigos.
Entre os convidados um avô que, no final da sessão, deixou a seguinte mensagem para os mais jovens:
Leiam os livros que puderem mesmo aqueles de que não gostem tanto. Alguma coisa de bom ficará.
Que atitude extraordinária! Bem-Haja por ter participado.

6 de dezembro de 2010

A Escola na entrega dos prémios HCA


No sábado, 4 de Dezembro, pelas 15.30 horas, na biblioteca municipal, decorreu a cerimónia da entrega dos prémios do concurso literários e artístico Hans Christian Andersen [HCA]. Entre os premiados contaram-se alguns alunos da escola.
Esta foi também uma oportunidade para as alunas do curso APS08 apresentaram a "Maleta de Leitura: HCA".
Na página do facebook da biblioteca mostramos mais algumas fotografias.

3 de dezembro de 2010

Circo Mágico... livro infantil


O facebook é, goste-se ou não, uma porta sempre aberta a novas oportunidades. Entre os muitos amigos que seguem a página da biblioteca encontra-se Alexandre Brito, autor de língua portuguesa de além Atlântico, com o qual mantivemos, há uns dias atrás,um interessante diálogo. Agora fez-nos chegar um pequeno excerto seu livro Circo Mágico.

Neste livro de poesia infantil o autor mostra, com muita delicadeza e humor, a vida dos artistas de circo. Os poemas são ilustrados pelo artista plástico Eduardo Vieira da Cunha.
Um clic sobre a imagem permite aceder ao excerto.

Ajuda - construção de resumos

Mapa de conceitos - Guião para construção [dez 2015]

Apoio à literacia [revisto em setembro 2015]