Novo acordo ortográfico


Entre os séculos XII e XV surgem os primeiros documentos escritos em língua portuguesa. A ortografia procura reproduzir os sons da língua falada.

A duplicação de vogais surge para acentuar a sílaba tónica: ceeocéu


Para evidenciar a nasalização das vogais utilizam-se dois acentos: mááosmãos


O j e o y assumem o valor de i: ayai

A inexistência de regras padrão é comum e a mesma palavra pode surgir grafada de maneira diferente: Luis, Lvis:  Luís ou ygreja, eygreya, eigreia, eygreiaigreja ou home, homee, omehomem.

As quatro imagens acima evidenciam o que acabámos de dizer.

A partir do século XVI o latim e o grego influenciam fortemente a língua portuguesa, respeitam-se as palavras originais e surgem os fonemas: ph philosofia filosofia ch chimicaquímica th thesourotesouro

Surgem as consoantes mudas: septembro Setembro ou enxuctoenxuto

Surgem consoantes duplas: immundosimundos

Alguns séculos depois é abolido o trema: saüdadesaudade

Cai o acento circunflexo em alguns casos: almôçoalmoço ou êleele

Cai o acento grave em sílabas subtónicas: sòzinhosozinho ùltimamenteultimamente

Em 2008 é aprovado o novo acordo ortográfico de 1990.

A partir de Setembro as escolas vão usá-lo! Clic na imagem para aceder.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de ciência no mundo atual