Ecos do Big Bang

A proposta da teoria da relatividade restrita proposta por Albert Einstein em 1905, trouxe consigo uma nova conceção de espaço e de tempo. A sua posterior formulação geral incluiu a gravitação. Os avanços da ciência, e que o século XX vivenciou, permitiram estabelecer um modelo cosmológico em razoável acordo com a realidade e capaz de explicar, por exemplo, a história térmica do universo, fantástico! Mas entre as previsões surge a existência de ondas resultantes da perturbação do campo gravitacional, as ondas gravitacionais primordiais. A sua existência passa pela comprovação realizada indiretamente no último quartel do séc. XX mas sem que tenha sido possível uma observação direta das mesmas. Ontem a comunidade científica deu conta que o telescópio BICEP2 capturou ondas gravitacionais primordiais, os primeiros ecos do Bib Bang. Estamos perante uma evidência experimental da grande explosão que esteve na origem do universo. Existe agora uma prova por observação direta da teoria que sustenta que o Universo cresceu a partir de algo extremamente reduzido e que numa ínfima fração de segundo cresceu para algo do tamanho de uma bola, a designada inflação cósmica. John Kovac, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian é o primeiro responsável deste estudo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de ciência no mundo atual