Os Direitos Humanos não têm fronteiras

O papel da Amnistia Internacional na busca da libertação de prisioneiros de consciência, isto é, pessoas encarceradads pelas uas convicções, cor sexo, origem étnica, idioma ou religião, desde que não tenham usado ou advogado a violência....
Esta publicação da Amnistia Internacional data de 1997, mas é tão atual!
Na publicação são abordados temas como o não cumprimento da legislação internacional sobre refugiados ou o papel da União Europeia sobre o direito ao asilo...
Podes requisitá-lo na biblioteca.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de ciência no mundo atual